Livro completo "Chegou a Hora"

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Cap. 1 - O Assunto - A Volta de Jesus




Ainda me recordo, ainda muito pequeno, meus pais e minha avó falando sobre a volta de Jesus. Este também era um assunto presente nos sermões que eu ouvia nas igrejas que frequentávamos e sempre me fascinava.
Quando tinha cerca de quatorze anos de idade, assisti e participei de uma série de conferências que o Pr. Alcides Campolongo fez em nossa cidade (Votuporanga – SP). As imagens dele expondo as profecias bíblicas usando uma série de painéis com ilustrações, ainda estão em minha mente. E sempre o ponto alto era a volta de Jesus. Ouvi muito aquelas explicações, porque durante alguns anos meu pai, Pr. Lázaro Conceição, auxiliou o Pr. Campolongo em suas conferências. Eu também ajudava montando a aparelhagem de som, os projetores e a parte áudio-visual.
Muitos anos depois, meu pai era pastor na zona leste da cidade de São Paulo e como normalmente acontece com os pastores das igrejas adventistas, ele foi transferido de um distrito pastoral para outro e eu fui ajudar na mudança. A casa em que minha família morava tinha dois pavimentos e na parte de cima ficavam os quartos. Ficou decidido que o guarda-roupa não seria desmontado, desta forma fomos ajudar a descê-lo, utilizando algumas cordas, pela janela da frente. O guarda-roupa foi amarrado e vagarosamente decido até o chão.
Meu pai, olhando para o móvel dependurado enquanto descia, disse às pessoas que estavam fazendo a mudança:
“_Cuidado com esse guarda-roupa, pois deve durar até a volta de Jesus.”
Um dos senhores, que estava ajudando, e que não era adventista, perguntou:
“_E quando ele vai voltar?”
Meu pai sem vacilar respondeu:
“_Dentro de dez anos.”
Eu fiquei pensando: “Meu pai está marcando data pra volta de Jesus.”
Decidi, então, corrigir o que meu pai estava falando, porque achava que o certo não era definir uma data para a volta de Jesus. E imediatamente disse:
“_É... mas se Ele não voltar, a gente continua esperando!”
“_Mas Ele não vai demorar mais do que dez anos.” Afirmou o meu pai.
Os dez anos se passaram e Jesus ainda não voltou. Minha avó já “dormiu no Senhor” e aguarda a ressurreição em sua sepultura. O meu pai continua esperando com a mesma confiança de antes, e creio com uma convicção ainda maior.
Ao lermos a Bíblia Sagrada encontramos textos que nos mostram que esse é o grande anseio de milhares de pessoas ao longo de toda história de pecado desse planeta.
Enoque, o sétimo depois de Adão é mencionado no livro de Judas profetizando “...eis que é vindo o Senhor com milhares de Seus anjos...” (Judas 14)
Jó, “homem íntegro e reto, temente a Deus,” disse: “Porque eu sei que o meu Redentor vive e por fim se levantará sobre a terra. Depois, revestido este meu corpo da minha pele, em minha carne verei a Deus. Vê-lo-ei por mim mesmo, os meus olhos o verão, e não outros.” (Jó 19:25 a 27)
Davi afirma em Salmos 96:11 a 13: “Alegrem-se os céus, e a terra exulte... na presença do Senhor, porque vem, vem julgar a Terra; julgará o mundo com justiça e os povos, consoante a sua fidelidade.”
Isaías (que grande profeta) escreveu: “Os vossos mortos e também o meu cadáver viverão e ressuscitarão; despertai e exultai, os que habitais no pó, porque o teu orvalho, ó Deus, será como o orvalho de vida e a terra dará à luz o seus mortos.” (Isaías 26:19)
Daniel, escritor do livro para nossos dias afirma: “Mas nos dias destes reis o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído.” (Daniel 2:44)
João, em seu evangelho deixa registrado as palavras de Jesus: “... virei outra vez, e vos levarei para Mim mesmo para que onde eu estiver estejais vós também.” (João 14:3)
Lucas afirma em seu evangelho: “Então, se verá o Filho do Homem vindo numa nuvem, com poder e grande glória.” (Lucas 21:27)
O mesmo Lucas, no livro de Atos, registra as palavras dos anjos aos discípulos: “Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como o vistes subir.” (Atos 1:11)
O grande apóstolo Paulo fala em I Tessalonicensses 4:16 a 18 “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido e com a voz do arcanjo e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.”
João, mesmo preso na ilha de Patmos, afirma com toda convicção: “Eis que vem com as nuvens e todo o olho O verá.” (Apocalipse 1:7)
E fechando a Bíblia Sagrada, João mais uma vez mostra sua esperança na segunda vinda de Jesus dizendo: “Aquele que dá testemunho destas coisas diz: Certamente, venho sem demora. Amém! Vem, Senhor Jesus!” (Apocalipse 22:20)
Muitos desses personagens bíblicos esperavam a volta de Jesus em sua época. E ao longo de toda história desse mundo quantos fiéis esperaram a volta de Jesus em seus dias. Mas se você pensar que não vivemos muito tempo, a volta de Jesus realmente é rápida, porque não está mais distante do que o dia de nossa morte.
Notem o anseio do apóstolo Paulo, quando escreveu aos Tessalonicenses, falando sobre a vinda do Senhor e a ressurreição dos mortos. Ele disse:
“Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor.” (I Tes. 4:16 e 17)
Percebem como ele se inclui entre os vivos? No entanto, ele tinha consciência de que havia uma série de acontecimentos proféticos que ainda se cumpririam. Alguns criam que o dia da vinda de Cristo estava às portas, mas Paulo escreveu aos Tessalonicenses:
“Irmãos, no que diz respeito à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, nós vos exortamos a que não vos demovais da vossa mente, com facilidade, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como se procedesse de nós, supondo tenha chegado o Dia do Senhor. Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus.” (II Tes. 2:1-4)
Diversas profecias ainda não tinham se cumprido na época de Paulo. Ainda não havia chegado o tempo para a volta de Jesus.
Ellen G. White, da mesma forma que Paulo, esperava a volta de Cristo para sua época, como pode ser visto no livro Eventos Finais (pág. 33). Ela escreveu na Review and Herald (a Revista dos Adventistas nos EUA) em 31 de Julho de 1888:
“Chegará a hora; não está muito distante, e alguns de nós que agora cremos estarão vivos sobre a Terra e verão confirmar-se a predição, e ouvirão a voz do arcanjo e a trombeta de Deus ecoar de montanhas, de planícies e do mar as partes mais longínquas da Terra.” - Heview and Herald, 31/07/1888.
Em certo sentido ela não estava errada, pois sua vida, depois disso, durou apenas pouco mais de vinte e cinco anos. Mas ela esperava a volta de Jesus ainda em vida. Esta é a minha esperança, também.
Creio que temos uma vantagem sobre o apóstolo Paulo, e até mesmo sobre a Sra. White: grande parte das profecias já se cumpriram, e algumas estão se cumprindo diante dos nossos olhos. É incrível como ao ler ou ver as notícias dos jornais, alí está o cumprimento das profecias bíblicas!
Não devemos definir ou marcar uma data para a volta de Jesus, porque Ele deixou isto bem claro em Mateus 24:36 e 42; 25:13:
“Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai.” (Mateus 24: 36)
“Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor.” (Mateus 24:42)
“Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora.” (Mateus 25:13)
Mas, conquanto não saibamos o dia, nem a hora, Jesus deixou em sua Palavra, uma série de sinais que nos indicam a brevidade de Sua vinda. E ele mesmo não repreendeu os discípulos quando perguntaram: “Dize-nos quando sucederão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século.” (Mateus 24:3)
Ele começou a enumerar uma série de sinais que apontavam tanto para a destruição de Jerusalém e a perseguição que os cristãos sofreriam, quanto para a Sua segunda vinda no futuro.
Assim, vamos estudar esses sinais à luz de toda Biblia Sagrada (Antigo e Novo Testamento) tendo, também como apoio o Espírito de Profecia, ou seja, os escritos de Ellen G. White.

Curiosidade Infantil


Alguma vez você fez perguntas como as que estão formuladas abaixo?
- Quando foi o princípio?
- Quando será o fim?
- Em que tempo estamos vivendo?
- Quanto tempo ainda Falta para o fim?
- O que havia antes do princípio?
- O que haverá depois do fim?
- Quando o homem pecou?

Será que existem respostas para estas perguntas?
Existe apenas um lugar confiável aonde as encontraremos: na Revelação de Deus. Deus sempre confiou certos segredos aos seus profetas e eles, através de escritos, os deixaram para o conhecimento daqueles que O buscam.