Livro completo "Chegou a Hora"

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

O QUE ACONTECEU COM OS DISCÍPULOS DE JESUS?


Provavelmente os discípulos não eram o tipo de grupo que você esperasse que Jesus enviasse em sua missão de alcançar o mundo. Não há nada especial ou espetacular neles. Os doze apóstolos eram apenas trabalhadores comuns. Mas Jesus os formou para serem o alicerce inicial da igreja e deu-lhes a tarefa mais extraordinário que se possa imaginar: chamar o mundo inteiro, incluindo o império mais poderoso já conhecido, ao arrependimento e à fé em Cristo ressuscitado. Você pode ter certeza que qualquer cidadão romano educado do primeiro século teria rido de qualquer previsão de que dentro de três séculos, a fé cristã seria a religião oficial do império.
Muitos perguntam como os 12 apóstolos morreram, mas o Novo Testamento narra o destino de apenas dois dos apóstolos: Judas, que traiu Jesus e, em seguida, foi enforcar-se, e Tiago, filho de Zebedeu, que foi executado por Herodes cerca de 44 AD (Atos 12: 2).
Note como cada um dos apóstolos saiu pelo mundo para ministrar e evangelizar e quantos dos apóstolos morreram por sua fé.


A TODO MUNDO
Relatórios e lendas são abundantes e nem sempre são confiáveis, mas é seguro dizer que os apóstolos foram a regiões muito distantes como arautos da mensagem do Cristo ressuscitado. Uma lenda conta que eles lançaram sortes e dividiram o mundo para determinar quem iria onde, para que todos pudessem ouvir sobre Jesus. Eles sofreram muito por sua fé e na maioria dos casos tiveram mortes violentas por causa do seu ousado testemunho.

PEDRO e PAULO foram ambos martirizados em Roma cerca de 66 d.C., durante a perseguição sob o imperador Nero. Paulo foi decapitado. Pedro foi crucificado de cabeça para baixo, a seu pedido, desde que ele não sentia que era digno de morrer da mesma forma que o seu Senhor.

ANDRÉ foi para a "terra dos devoradores de homens," no que é chamado hoje de a antiga região da União Soviética. Os cristãos dessa região afirma que ele foi o primeiro a levar o evangelho a sua terra. Ele também pregou na Ásia Menor, atual Turquia, e na Grécia, onde se diz ter sido crucificado.

"O duvidoso" TOMÉ foi provavelmente mais ativo na região leste da Síria. Segundo a tradição, pregando no Extremo Oriente como a Índia, onde os antigos cristãos Marthoma o reverenciam como seu fundador. Eles afirmam que ele morreu lá quando foi traspassado pelas lanças de quatro soldados.

FILIPE, possivelmente, teve um ministério poderoso em Cártago no Norte de África e, em seguida, na Ásia Menor, onde converteu a esposa de um procônsul romano. Em retaliação o procônsul manteve Filipe preso e foi cruelmente morto.

MATEUS, o cobrador de impostos e escritor de um Evangelho, ministrou na Pérsia e na Etiópia. Alguns dos relatórios mais antigos dizem que ele não foi martirizado, enquanto outros dizem que ele foi morto a facadas na Etiópia.

BARTOLOMEU, teve viagens missionárias generalizadas atribuídas a ele pela tradição: para a Índia, com Tomé, de volta para a Armênia, e também para a Etiópia e sul da Arábia. Existem vários relatos de como ele conheceu sua morte como um mártir para o evangelho.

TIAGO, filho de Alfeu, é um dos pelo menos três Tiagos referidos no Novo Testamento. Há alguma confusão sobre qual é qual, mas sobre esse Tiago se diz que ele ministrou na Síria. O historiador judeu Josefo relatou que ele foi apedrejado e depois espancado até a morte.

SIMÃO, O ZELOTE, de acordo com a história, ministrou na Pérsia e foi morto depois de negar oferecer sacrifícios ao deus sol.

MATIAS, Matias foi o apóstolo escolhido para substituir Judas. A tradição diz que ele foi mandado para a Síria com André e lá foi condenado a morte na fogueira.

JOÃO, é o único do grupo que se acredita ter morrido de morte natural em idade avançada. Ele era o líder da igreja na região de Éfeso e é dito que ele tomou conta de Maria, mãe de Jesus, em sua casa. Durante a perseguição de Domiciano em meados de 90 d.C., ele foi exilado para a ilha de Patmos. Lá, se acredita que escreveu o último livro do Novo Testamento - o Apocalipse. Uma antiga tradição Latina diz que ele escapou ileso depois de ser lançado em óleo fervente na cidade de Roma.

Os nomes dos apóstolos de Jesus tornaram-se os nomes mais comuns para o sexo masculino no mundo ocidental. Não se tem ideia de quantos se chamam João, Pedro, Tomé, Bartolomeu ou Filipe?
Pelo menos quatro dos apóstolos eram pescadores. isso pode ser parte da razão que um dos símbolos cristãos mais antigos e mais proeminentes foi o peixe? A palavra grega para peixes, ichthus, formou um acróstico: Iesous Christos Theou uios Soter, que significa "Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador".
Após a morte dos apóstolos, não encontramos grandes figuras missionárias da estatura de Paulo. No entanto, a fé continuou a se espalhar como fogo - embora o cristianismo foi declarado uma religião ilegal.