Livro completo "Chegou a Hora"

sábado, 10 de outubro de 2020

VERDADE PRESENTE

O que é “Verdade Presente”? 

Esse foi o primeiro nome da Revista Adventista fundada por James e Ellen White em julho de 1849. Em Inglês, Present Truth. Posteriormente o nome foi mudado até chegar ao nome atual. O primeiro número da revista “Present Truth” (Verdade Presente) falava sobre o Sábado. Na verdade os cinco primeiros números falavam sobre o Sábado e os mandamentos da Lei de Deus. (https://m.egwwritings.org/en/book/1636.2000005#8)


 Essa era a mensagem mais importante para a igreja que estava nascendo após o desapontamento de 1844. 
Nesse primeiro número o Pr. Tiago White diz que “no tempo de Pedro havia a verdade presente, ou verdade aplicável àquele tempo presente. A Igreja sempre teve uma verdade presente. A verdade presente agora, é aquela que mostra o dever presente, e a posição certa para nós que estamos prestes a testemunhar o tempo de problemas, como nunca aconteceu. A verdade presente deve ser freqüentemente repetida, mesmo para aqueles que estão estabelecidos nela. Isto era necessário no tempo dos apóstolos, e certamente não é menos importante para nós, que estamos vivendo pouco antes do fim dos tempos.” PTJW julho de 1849, página 1.7 

Falando sobre a Verdade Presente, George Knight diz que “José Bates, Tiago e Ellen White tinham um conceito dinâmico do que chamavam de “verdade presente”. Tiago White, após citar II Pedro 1:12, que fala sobre estar firmado na “verdade presente”, escreveu que ‘no tempo de Pedro havia uma verdade presente ou verdade aplicável àquele tempo. A igreja sempre teve uma verdade presente. A verdade presente agora é aquela que mostra nosso dever presente e a atitude correta para nós que estamos prestes a testemunhar o tempo de angústia’. 
Ellen White tinha a mesma compreensão: ‘A verdade presente, que é um teste para esta geração’, observou ela com relação ao sábado do sétimo dia, ‘não foi um teste para as gerações passadas’. Em outra ocasião ela observou, com relação a certas questões teológicas, que ‘aquilo que Deus concede a Seus servos para falar hoje não foi a verdade presente de vinte anos atrás, mas é a mensagem de Deus para este tempo.’ Ela também compreendia que ‘haverá um desenvolvimento da compreensão, pois a verdade é suscetível de contínua ampliação. Nossa investigação da verdade ainda é incompleta. Temos apanhado apenas poucos raios de luz.” 

 Em uma das meditações matinais encontrei a seguinte definição para “Verdade Presente”: A Igreja Adventista do Sétimo Dia é um movimento profético para o tempo do fim. Ela tem a responsabilidade de pregar a “verdade presente”. Cremos que nossa igreja é um movimento profético de pregação e restauração da verdade para o período do tempo do fim. 
Na Bíblia, há apenas uma mensagem: o evangelho eterno (Ap 14:6). No entanto, em cada época, o Senhor sempre teve um povo proclamando Sua verdade. Para todas as gerações, há uma mensagem apropriada para aquele momento e situação. No relato sobre Noé, a ênfase divina é colocada na mensagem de advertência a respeito do dilúvio. Em grande parte do Novo Testamento, a mensagem central concentra-se no fato de Jesus morrer e ressuscitar para salvar a humanidade. Enfim, para cada período da história, Deus tem uma mensagem específica. Essa mensagem é denominada “verdade presente”. 
 Ou seja, a “verdade presente” é um termo usado para uma mensagem específica para um momento específico da história. 
Com essa definição em mente eu posso perguntar: 

 Qual era a verdade presente para Adão? 
Provavelmente a vinda do Messias prefigurado no sacrifício do cordeiro. 
 
Qual era a verdade presente para Noé? 
O dilúvio… Dentro de cerca de 120 anos Deus vai destruir a humanidade com água. Os que quiserem se salvar devem entrar na arca que eu estou construindo. 

 Qual foi a verdade presente para Abraão? 
Como Deus o escolheu e aos seus descendentes para ser o seu povo na terra. 

 Qual foi a verdade presente para João Batista? 
A preparação para a primeira vinda de Cristo. 

 Qual foi a mensagem presente para Martinho Lutero? 
Provavelmente o descobrimento das verdades bíblicas e a justificação pela fé. 

 Qual foi a verdade presente para Guilherme Miller? 
Certamente a segunda vinda de Cristo, que para ele ocorreria por volta de 1843/44. 

 Qual foi a Verdade Presente no tempo de Ellen White? 
Os pioneiros adventistas acreditavam que Deus os tinha chamado para pregar uma mensagem distinta das outras denominações. Eles desenvolveram um conceito mais amplo de verdade presente que incluía o sábado, a lei de Deus, o ministério de Cristo no santuário celestial, a reforma de saúde, o estado dos mortos e a justiça de Cristo. 
A Igreja Adventista foi estabelecida com a missão mundial de avisar o mundo de que Cristo voltará em breve. 
E certamente a mensagem para o último período da história do mundo está esboçada em Apocalipse 14:6 a 12 e 18:1 a 4. Veja, portanto, que dependendo da época a verdade a ser enfatizada é uma ou outra. 

Após o desapontamento a IASD começou a pregar com maior ênfase a mensagem dos três anjos de Apocalipse 14
 “E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo com grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, porque vinda é a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.” Apoc 14:6-7 
 Esse juízo ou julgamento se iniciou em 1844. Todos devem saber que seu nome pode estar sendo julgado no céu e pode ser hoje. Também nos é dado a conhecer o que devemos fazer para escaparmos da condenação: “Temer a Deus e dar-lhe glória… Adorar ao Criador.” 
 Essa mensagem é Verdade Presente até o fechamento da Porta da Graça. 

"E outro anjo seguiu, dizendo: Caiu! Caiu Babilônia, aquela grande cidade que a todas as nações deu a beber do vinho da ira da sua prostituição! Apoc 14:8 
 Devemos pregar que Babilônia (a falsa igreja cristã que vem desde a época de Constantino, a Igreja Romana) cairá. Ela ainda não caiu, mas cairá em breve. 
Portanto estamos vivendo em um período dentro da mensagem do primeiro anjo e antes do cumprimento da mensagem do Segundo anjo. 
"E os seguiu o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta e a sua imagem e receber o sinal na testa ou na mão, também o tal beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso, nem de dia nem de noite, os que adoram a besta e a sua imagem e aquele que receber o sinal do seu nome.” Apoc 14:9-11 
 Isto também ainda não ocorreu, mas ocorrerá em breve e devemos alertar a humanidade. 

 Mas... será que existe uma “Verdade Presente” específica para nossos dias? 

Ellen White fala muitas vezes sobre a “verdade presente” e podemos ver que existe mudanças na ênfase conforme o tempo vai passando. 
Ela também fala sobre o que não é verdade presente: 
 “Há um tempo de angústia a sobrevir ao povo de Deus, mas não devemos manter isto constantemente diante dele, e incitá-lo para ter um tempo de angústia antecipado. Haverá uma sacudidura entre o povo de Deus, mas isto não é a verdade presente a ser levada às igrejas. — Mensagens Escolhidas 1:180. {EF 17.4} 
 Existe um trecho do livro “Eventos Finais” que acho interessante pois trás luz a este tema: 
 "Muitos há que não compreendem as profecias referentes aos nossos dias, e precisam ser esclarecidos. É dever, tanto do vigia como do leigo, dar à trombeta sonido certo. — Evangelismo, 194. {EF 16.2} 

Ergam os vigias agora a voz e dêem a mensagem que é verdade presente para este tempo. Mostremos ao povo onde nos encontramos na história profética. — Testemunhos Seletos 2:323. {EF 16.3} 

Deus estabeleceu, porém, um dia para o término da história deste mundo: “Será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então virá o fim.” A profecia se cumpre rapidamente. Mas, muito mais deve ser dito acerca destes assuntos tremendamente importantes. Perto está o dia em que será decidido para sempre o destino de toda alma. ... {EF 16.4} 

Deve-se fazer um grande esforço para manter este assunto perante o povo. O solene fato de que o dia do Senhor virá repentina e inesperadamente deve ser mantido não só perante as pessoas do mundo, mas também diante de nossas próprias igrejas. A terrível advertência da profecia é dirigida a toda alma. Ninguém julgue estar isento do perigo de ser apanhado de surpresa. Não permitais que a interpretação profética de pessoa alguma arrebate a convicção do conhecimento de ocorrências que revelam que este grande acontecimento está bem próximo. — Fundamentos da Educação Cristã, 335-336. {EF 16.5} 

Deixe-me falar sobre a citação do livro “Testemunhos Seletos, vol. 2. 
O título é “Despertar para a ação”. 
Deixe-me sublinhar algumas partes: 
 O povo deve ser despertado em relação aos perigos do tempo presente. Os atalaias estão adormecidos. Estamos com anos de atraso. Que os principais atalaias sintam a necessidade urgente de olharem por si mesmos, a fim de que não percam as oportunidades que lhes são dadas, de verem os perigos. {TS2 322.1} Se os dirigentes de nossas Associações não aceitarem agora a mensagem que Deus lhes envia, e não cerrarem fileiras para a ação, as igrejas sofrerão grande perda. Quando o atalaia, vendo vir a espada, dá à trombeta um sonido certo, o povo em toda a linha ecoa a advertência, e todos terão oportunidade de preparar-se para o conflito. Mas demasiadas vezes o líder tem ficado hesitando, como que dizendo: “Não nos apressemos demais. Pode haver engano. Devemos ter cuidado para não levantar alarme falso.” A própria hesitação e incerteza de sua parte como que está a dizer: “‘Paz e segurança!’ Não vos exciteis. Nada de alarmar-vos. Tem-se falado mais dessa questão da emenda religiosa do que ela merece. Esta agitação toda amainará.” Assim ele virtualmente nega a mensagem enviada de Deus, e a advertência que se destinava a despertar as igrejas, deixa de realizar sua obra. A trombeta do atalaia não dá sonido certo, e o povo não se prepara para a batalha. Que os atalaias cuidem não aconteça que, por sua hesitação e demora, almas sejam deixadas a perecer, e seu sangue seja requerido de sua mão. {TS2 322.2} 
Por muitos anos temos aguardado a imposição de uma lei dominical em nossa terra; e, agora que o movimento nos está sobre a cabeça, perguntamos: Cumprirá nosso povo seu dever na questão? Não poderemos ajudar a erguer a norma e chamar para a frente os que têm consideração pelos seus direitos e privilégios religiosos? Aproxima-se rápido o tempo em que os que preferem obedecer a Deus a obedecer ao homem serão levados a sentir a mão da opressão. Desonraremos, pois, a Deus conservando-nos silenciosos enquanto Seus santos mandamentos são pisados a pés? {TS2 323.1} 
Enquanto o mundo protestante está por sua atitude fazendo concessões a Roma, despertemos para compreender a situação e observar em seus verdadeiros lances a contenda ante nós. Ergam os vigias agora a voz e dêem a mensagem que é verdade presente para este tempo. Mostremos ao povo onde nos encontramos na história profética e procuremos despertar o espírito do verdadeiro protestantismo, acordando o mundo para a intuição do valor dos privilégios da liberdade religiosa por tanto tempo usufruídos. {TS2 323.2} 
Deus nos convida a despertarmo-nos, pois está perto o fim. Cada hora que passa é de atividade nas cortes celestiais, para preparar sobre a Terra um povo que faça sua parte nas grandes cenas que em breve se desenrolarão ante nós. Esses momentos que passam, e que de tão pouco valor se nos afiguram, estão pejados de interesses eternos. Estão a moldar o destino de almas para a vida eterna ou a eterna morte. As palavras que proferimos hoje aos ouvidos do povo, as obras que efetuamos, o espírito da mensagem que proclamamos, serão um cheiro de vida para vida ou de morte para morte. {TS2 323.3} 
 
Esse é o motivo pelo qual estudo as profecias e as coloco em uma linha de tempo para mostrar o tempo em que estamos vivendo. E chego a conclusão que estamos nos últimos dias de pecado nesse planeta. A volta de Jesus é iminente e devemos estar esperando como virgens prudentes. 

 “Ora, quando essas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai a vossa cabeça, porque a vossa redenção está próxima.” Lucas 21:28